1746: Cada ligação, uma história diferente

 30/05/2017 /   Informações
Compartilhar:       Imprimir


4 – Informações sobre vacinas na cidade do Rio

 

Vacina contra a Febre Amarela:

A imunização da vacina para Febre Amarela ocorre por volta do 10º (décimo) dia após tomar a dose. Se estiver em área de risco, deverá tomar reforço desta vacina 10 (dez) anos depois, e encerra-se o esquema.

No Brasil, os locais de risco são as regiões de matas e rios das seguintes regiões: todos os Estados da Região Norte e Centro-Oeste, parte da Região Nordeste (Estado do Maranhão, Amazonas, sudoeste do Piauí, oeste e extremo-sul da Bahia), na Região Sudeste (Estado de Minas Gerais, oeste de São Paulo e norte do Espírito Santo) e na Região Sul (oeste dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), Pantanal e outros países da América do Sul como Colômbia, Bolívia, Equador e Peru.

Postos que aplicam a vacina contra Febre Amarela: Bangu, Campo Grande, Catete, Centro, Cidade Nova, Copacabana, Engenho de Dentro, Engenho da Rainha, Gávea, Guadalupe, Ilha do Governador, Irajá, Madureira, Paquetá, Penha, Ramos, Recreio, Santa Cruz, Santo Cristo, São Cristóvão, Tanque (Jacarepaguá), Tijuca e Vila Isabel.

Consulte aqui: bit.ly/2rz4dh4

 

Atenção: Em virtude da vacinação contra gripe, nem todos os postos de saúde estão vacinando contra febre amarela. Para consultar quais unidades estão vacinando, consultar o link na página da SMS do Portal da Prefeitura: http://www.rio.rj.gov.br/web/sms/vacinacao.

 

Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia – CIVP:

Para os viajantes com destino a países que exigem o documento, o certificado pode ser obtido nos seguintes locais:

- Centro Municipal de Saúde Píndaro de Carvalho Rodrigues, na Gávea: atendimento ao viajante é de segunda-feira a sexta-feira, das 13h às 18h.

- Clínica da Família Rinaldo De Lamare, em São Conrado: emissão é feita de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 13h.

- Centro Especial de Vacinação Dr. Álvaro Aguiar, na Cinelândia: certificado é emitido de segunda-feira a sexta-feira das 8h às 12h.

Outras duas unidades permanecem emitindo o documento, o Centro Municipal de Saúde Milton Fontes Magarão, em Todos os Santos, e a Clínica da Família Felippe Cardoso, na Penha, ambas na Zona Norte. Nestas unidades, o atendimento é organizado com senhas, de acordo com o porte e capacidade de atendimento de cada uma.

Para obter o documento, o usuário deverá apresentar documento original de identificação (passaporte ou CNH ou RG), comprovante de vacinação contra Febre Amarela da unidade de Atenção Primária. Para agilizar o atendimento, orientamos realizar o pré-cadastro em www.anvisa.gov.br/viajante.

 

Vacina contra Alergia:

A rede de saúde municipal não disponibiliza vacina contra alergia.

 

Vacina contra Hepatite A, B e C

Hepatite A: a vacina para existe no SUS e está indicada para crianças entre 15 a 23 meses de idade. Fora dessa idade, somente portadores de alguma doença crônica que a indique. A criança na faixa etária indicada, para tomar a vacina de hepatite A deve procurar qualquer unidade de atenção primária. Se for por indicação especial de doença crônica, procurar o CRIE. (indicações em www.rio.rj.gov.br/web/vacinacao, em Guias e Manuais sobre Imunização). Para obter mais informações compareça à unidade de saúde mais próxima. Na Unidade de Saúde é importante, mas não obrigatório, apresentar documento de identidade oficial com foto, comprovante de residência, exame comprobatório para Hepatite B ou C ou laudo relacionado aos especiais e cartão de vacina, se houver.

 

Hepatite B: Qualquer unidade de atenção primária oferece a vacina contra a Hepatite B, em qualquer idade, para qualquer indivíduo. Todas as pessoas até 29 anos têm direito a tomar a vacina. Outros grupos que podem tomar a vacina são: gestantes de qualquer idade a partir do segundo trimestre, profissionais de saúde, portadores do vírus HIV (AIDS), profissionais do sexo, manicures, coletadores de lixo hospitalar e comum e outros indivíduos sob risco de infecção. Para mais informações e orientação, será necessário comparecer à Unidade de saúde municipal mais próxima. Na Unidade de Saúde é importante, mas não obrigatório, apresentar documento de identidade oficial com foto, comprovante de residência e cartão de vacina, se houver.

 

Hepatite C: atualmente não existe vacina contra a hepatite C.

 

Vacina contra o HPV:

Desde 2016, meninas de 09 a 13 anos de idade, podem receber a vacina HPV quadrivalente, usada na prevenção do câncer de colo do útero, nas unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

A meta da SMS nesta nova Campanha de Vacinação contra o HPV é imunizar 80% da população alvo, anualmente.

Meninas de 09 a 13 anos de idade que não foram vacinadas nos anos de 2014 e 2015 poderão receber a primeira ou segunda dose do imunizante, conforme caderneta ou comprovante de vacinação.

Adolescentes e mulheres HIV positivas de 14 a 26 anos de idade também poderão ser vacinadas contra o HPV, mediante apresentação de declaração feita por seu médico.

A vacina aplicada será a quadrivalente, que previne contra quatro tipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18). Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer de colo de útero. O imunobiológico para prevenção da doença é seguro e tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não tiveram nenhum contato com o vírus.

O esquema vacinal adotado pelo Ministério da Saúde é o estendido, composto por três doses da mesma vacina quadrivalente, sendo a segunda seis meses depois da primeira e a terceira, de reforço, cinco anos após.

Conforme estratégia estabelecida pelo Programa Nacional de Imunizações, a primeira dose da vacina contra o HPV estará disponível nas unidades básicas de saúde e nas escolas públicas e privadas. A vacinação será realizada por equipes da Secretaria Municipal de Saúde, de acordo com planejamento conjunto com a Secretaria Municipal de Educação e as instituições de ensino.

 

Vacina contra rubéola para gestantes:

Quem tomou a vacina tríplice viral/ rubéola e descobriu que estava grávida deve seguir o Pré-natal normalmente, pois os estudos de acompanhamento de gestantes que receberam inadvertidamente a vacina tríplice viral demonstrou não haver risco ao feto. Orienta-se iniciar o pré-natal o mais precoce possível.

Gestantes que nunca tomaram vacina contra Rubéola, durante a gestação não se recomenda vacina de vírus vivos atenuados, como a Tríplice viral ou Febre amarela, por exemplo.

Gestantes que já tomaram a vacina tríplice viral não precisam tomar mais uma dose.

Gestantes que tenham tomado as duas doses de vacina tríplice viral comprovadas no cartão de vacinação, não precisa receber mais uma dose. A gestante que nunca tomou a vacina tríplice viral deve esperar o nascimento do bebê para que possa tomá-la. É importante tomar a vacina antes de engravidar para prevenir a rubéola congênita.

Nos casos em que a gestante informe que tomou a vacina e não sabia que estava grávida, ou solicite mais informações, oriente a procurar a Unidade de saúde mais próxima para acompanhamento.

Não é necessária a autorização ou a presença de um responsável em situação de adolescentes a partir de 12 anos de idade.

 

Vacina contra Influenza/Gripe (H1N1, H3N2 e Influenza B):

Idosos, crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores que atuam em serviços de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, pessoas privadas de liberdade (inclusive jovens a partir de 12 anos) e funcionários do sistema prisional.

Locais para vacinação: bit.ly/2rz4dh4

 

Vacinas obrigatórias para dar entrada na cidade do Rio de Janeiro:

As vacinas estão listadas nos calendário da criança, do adolescente, do adulto/idoso, da gestante (vide www.rio.rj.gov.br/web/sms/vacinacao).

Mas para entrada na cidade do Rio de Janeiro não há necessidade de vacinação. Em algumas regiões do Brasil a única vacina solicitada para entrada é a da febre amarela, com necessidade de imunização pelo menos 10 dias antes da entrada na região, conforme informação deste script.

 

Para conhecimento:

Para prevenção da Malária é indicada apenas a utilização de repelente contra o seu vetor transmissor.

Endereço e horário de funcionamento dos Postos de Vacinação: Pesquisar em ONDE SER ATENDIDO (http://www.rio.rj.gov.br/web/sms/onde-ser-atendido), pois todas as unidades de atenção primária fazem vacinação e participam da campanha de vacinação.

Imunização é a proteção imunológica contra uma doença infecciosa.

Fonte: prefeitura.rio