menu
Acessibilidade

Informação

Informação sobre as Centrais de Recepção

1. O que é o serviço:

Unidade de atendimento institucional de passagem para oferta de acolhimento imediato e emergencial, com profissionais qualificados para receberem os usuários em qualquer horário do dia ou da noite, enquanto se realiza estudo diagnóstico detalhado de cada situação, para os encaminhamentos necessários.

2. Como solicitar: 

Por demanda espontânea ou através do atendimento das equipes especializadas de abordagem social, Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, Centro POP (Centro de Referência Especializado para população em situação de rua) e demais órgãos de proteção e garantia de direitos.

Endereços das Centrais de Recepção:


  • CENTRAL DE RECEPÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES ADEMAR FERREIRA DE OLIVEIRA       (crianças de 12 a 17 anos e 11 meses; crianças e adolescentes em situação de rua, desabrigo ou violação de direitos). Rua Benedito Hipólito, nº 163. Telefones: 9752-2460 \ 99752-3150. E-mail.: centralcarioca@gmail.com
  • CENTRAL DE RECEPÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES TAIGUARA (crianças \ masculino até 11 anos e feminino até 18 anos incompletos). Av. Don Helder Câmara nº 4775 – Cachambi (Próximo a Catedral da Igreja Universal). Telefone: 96872-6638. E-mail: taiguara.crca@gmail.com
  • CENTRAL DE RECEPÇÃO DE ADULTOS E FAMÍLIAS TOM JOBIM (adultos misto e famílias). Estrada Dos Maracajás nº 973 - Ilha do Governador – (ao lado do antigo Padre Severino). Telefone.: 3975-2600 (ESTE NÚMERO ESTA SENDO COMPARTILHADO COM A URS ILHA). E-mail.: craftjobim@gmail.com
  • CENTRAL DE RECEPÇÃO DE IDOSOS PASTOR CARLOS PORTELA (idosos misto). Estrada dos Maracajás, nº 973 - Ilha do Governador – Cep.: 21.941-395. Telefone: 99433-5325. E-mail.: central.idosos@gmail.com

3. Informações complementares:

As Centrais atuam como retaguarda imediata a todos os programas e projetos voltados para a abordagem da população em situação de rua da cidade do Rio de Janeiro, realizando interlocução permanente com todos os órgãos de garantia de direitos. O serviço de acolhimento institucional é organizado entre as Centrais de Recepção e as Unidades de Reinserção Social (URS). Tais URS realizam suas atividades com atendimento integral (24h), e compõem a rede de atendimento da cidade de forma coordenada. 

Conforme Decreto 7.053/2009, considera-se população em situação de rua o grupo populacional heterogêneo que possui em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional regular, e que utiliza os logradouros públicos e as áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória.

Criado em: 26/06/2018

Atualizado em: 03/03/2022

Converse com a Central 1746 pelo WhatsApp

Importante:

O portal não funciona corretamente no Internet Explorer. Recomendamos a utilização de navegadores como o Chrome ou Firefox.

Baixe o app